quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Bem vinda Geisy


Hahaha... desculpe-me por começar rindo, mas é que em tempos do tal famoso Avatar, qualidade cinematográfica e todas essas coisas que enchem os olhos da gente de coisa boa...
me deparo com um clipe de uma banda: clipe para Geysi.

Dá uma olhada no vídeo.

Bem ao estilo "tristé" e totalmente voltado à mídia, a música diz em partes:
"Nem era tão curto assim, nem era tão feio assim mas...
nem tão bonito assim. Geisy em grená.. pra Geisy engrenar.
...joga a mídia na Geisy... o Ibope vai subir... um vestido tão comum... bem vinda Geisy.

Nem era tão boa assim, nem era tão caro assim...
Pra uni-ban-ir...
bota um short na Geisy..."

Adorei o tom, a voz. Engraçado, irônico, sincero... mas pecou pela Barbie: por linkar justamente a adorável Barbie ao "tema" Geisy.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Outro dia me disseram...

...o seguinte: "Li seus últimos posts. Achei algo em comum entre eles. Todos falam de sexo."
Eu disse: "Não, não é verdade. Alguns não falam."
Aí parei pra pensar: "será verdade?"
Li, reli. Percebi que sim: falo muito em sexo. E cheguei a uma conclusão: a gente fala do que a gente mais gosta ?
Pois bem... falo, repito, escrevo, releio. Adoro! Mesmo os sem-sexo sendo poucos. Alguns poucos.

Aí resolvi pensar um pouco. Com muita classe peguei minha taça, um vinho, fiquei à meia luz... pra pensar em algo. Adivinha o que veio na cabeça?
Ah, novidade, ?
Mas também veio música... som... forma... e peguei essa música como som de fundo:



E comecei a pensar em coisas do tipo "como foi o meu ano?", e "o que tenho de bom pra falar hoje?".
Bom... me calei.
Queria estar nua, em forma, chiquérrima numa praia isolada e ensolarada, com um champagne ao lado e escrevendo esse post... me calei.
Sem sexo, sem praia, sem champagne... não sei por quê, mas me calei.
(e lá se vai mais um post que fala de sexo...)

domingo, 13 de dezembro de 2009

Quando você se divide

É fato: todo mundo se divide. Difícil achar alguém com tanta certeza em todos os pontos da vida.
No amor, no trabalho, nas amizades... na vida.

Quando você se divide você pensa em:

ir ou não ir
deixar ou não deixar
começar ou não terminar
fracassar ou se encorajar
entregar ou nem dar
voltar ou ficar
desistir ou ir à luta
enfim...
negar ou dizer: sim.

Quando você se divide fica tenso e intenso, se for uma pessoa ansiosa.
Sim, existem pessoas que se dividem e ficam ali... mastigando o pensamento e não fazem nada.

Felizmente, não sou dessas pessoas. Mas penso muito antes de decidir.
Creio que a maioria das pessoas sejam assim, como eu. (eu disse a maioria)
Um dia disse: vou lá, porque é o que eu quero.
Agora digo: será que devo manter? Ou mudo de caminho, já que vejo que de outra forma vou ser mais feliz?
Quando essas perguntas aparecem você sente aquele frio na barriga, pensa, repensa, até pode passar noites sem dormir... ou talvez, no meio do dia, seu olhar fica parado olhando pro nada... e sua cabeça pensando: sim? não? e quando?




"Eu sei que vou. Ainda não sei quando. Porque vai ser mais feliz."

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Desliguei feliz

Telefone toca em meio a um mundo desabando, minutos faltando, paciência zero.... e toca o telefone. Crente que é uma amiga, mas na verdade é outra.
Ela simplesmente diz: "Li seu blog hoje. Bate muita saudade. Como é bom falar com você. Te amo."

Depois de un 2, 3 anos.... desliguei feliz.

:)

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Mesmice cansa

Boa pergunta.
O que te cansa? O que te tira a paciência? O que acaba com seu sono?
Ou... O QUE TE DÁ SONO?

Talvez seja gente chata. Talvez momentos que ficam na mesmice. Talvez pessoas que não saem daquele lugar e ficam ali... olhando... sem nada fazer.

Sério. Mesmice cansa.
E isso, vindo de uma ariana em busca de intensidade, é uma constante.


O Excel sempre vai ter milhares de linhas e colunas.
Os dias da semana sempre vão ser 7.
Os melhores amigos sempre serão os mais sinceros.
A busca por felicidade sempre será uma busca.
Mas a gente faz do dia a dia cada dia de um jeito.
Porque mesmice CANSA.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Grande ou pequeno?


Falar de tamanho é fácil. Falar de tamanho, pra uma pessoa de 1 metro e meio, é mais fácil ainda.
Mas o grande e pequeno aqui não é sobre altura. É sobre tamanho em geral, grandezas e miudezas, escancarações e detalhes. Enfim... grande ou pequeno?

O que é grande pra você pode ser pequeno pra mim. depende dos parâmetros, ponto de vista e gosto. Homem já pensa "ah, é o pinto". Mulher, a maioria, também.
Pode ser um grande bobalhão ou um pequeno espertalhão? Basta saber usar.

Pode ser um grande coração ou um pequeno momento que dura por uma vida inteira. Basta ser intenso
Pode ser uma grande reforma em um pequeno apartamento. Basta ser importante.
Pode ser um grande sentimento e um pequeno gesto. Basta ser pra sempre.
Seja o que for, a distância entre grande e pequeno é próxima demais.

Tem gente que acha que é pequeno e eu juro que aquilo é verdadeiramente grande.
Imensamente pequeno ou minimamente grande, sou muito mais os pequenos momentos.

Seja como for, seja o que for: que seja do tamanho que faz você feliz.

Pra quem esperava algo relacionado ao que a maioria pensou só de ver o título, segue aqui e aqui textos sobre, pra se divertir.

sábado, 14 de novembro de 2009

Uma terça muito louca


Sabe quando você acorda e acha que nem tudo vai dar certo, mas nem tudo vai dar errado?
Pois é. Errei.

A última terça foi uma mistura de piada sem graça.
Imagine a pessoa que, coincidentemente, toda terça feira precisa entregar um job. Até aí, ok.
Agora imagine que ela correu o dia todo, jantou pra continuar a trabalhar. Voltou pro trabalho e continuou o job.
De repente... a luz acabou. Luz de emergência acendendo... um, dois, três.
Nada... espera mais um pouquinho... um, dois, três. Nada....
"Moça, você tá esperando o taxi?" "Não, eu estou esperando a luz."

Depois disso, ficar pra fora de casa, descobrir que o carro estava preso, subir um prédio inteiro e descobrir que era o bloco errado... enfim.
Uma terça muito louca.
Nunca mais... mas nunca mais MESMO. Eu não quero um apagão.

Nessas horas dá pra ver como as pessoas dependem de telefone, internet, eletricidade e organização.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Uma viagem sobre o calor

Debaixo dessa lua maravilhosa e desse calor perfeito, procurei no Google: "calor".
O calor, com seus 36.500.000 de resultados, começa com a definição do
Wikipédia: "O calor entre dois corpos que se vale da diferença de temperaturas existente entre eles. Não é correto afirmar que um corpo tem mais calor que outro; o calor é uma forma de transferir a luz caloral de um corpo para outro,..."
Gente, achei isso tão sexual que parei de ler.
Aí achei um tanto de resultados sobre calor latente, calor sensível e um bando de calores, todos juntos e misturados.
Procurando nas imagens, os sinônimos vieram: "sol, verão e fogo". Pensei: "gente, será que só eu penso isso, ou isso continua muito sexual ainda?".
Então, achei a típica foto que eu a-d-o-r-o:
Mas, cá pra nós... nada melhor que um corpo em cima do seu pra mostrar o que é calor de verdade, ? Ou um gelinho trincando, passando pelo corpo quente, após um belo dia de puro sol.

Calor. Por pior que seja, prefiro ele a um vento gelado.
Gelo, pra mim, só no copo e no corpo suado.
Calor, pra mim, vai dos olhos ao corpo molhado.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Palavras


Aprendi que palavras são armas. Aprendi que palavras são reféns.
Agir naturalmente nada mais é que ser sincero. Uma pena que nem todo mundo entenda!

Uma vez ouvi de alguém muito experiente (digo alguém de 50 anos falando de outro de 70) que aquele era um exemplo: "Ele cala. Sempre achávamos que ele era fraco por não falar o que pensa. Na verdade ele era o mais inteligente. Ele simplesmente: cala."

Sabe aquele tipo de coisa que você quer dividir com todo mundo que você gosta? Pois é. Hoje recebi um abraço via e-mail.
Hoje é um típico dia que eu sinceramente prefiro abraçar... ao dizer palavras.

domingo, 25 de outubro de 2009

A intimidade e suas confusões

No último post falei sobre pessoas que me apaixono diariamente. As melhores, sinceras, próximas, enfim... reais. Aí, logo depois, pensei mais nisso e me coloquei numa posição de incômodo e dúvida. Leia:

"Pensei: "Qual é o máximo da intimidade?"
Você fica íntimo das pessoas que você gosta, cada uma do seu jeito e cada uma com uma certa intensidade. A intensidade com que você se "entrega" é o que você quer mostrar:
ou as pessoas te conhecem do jeito que você é
ou do jeito que você quer que elas a vejam.

"Até que ponto a intimidade se confunde?"
Você às vezes se confunde. Vejamos pelo ciúme, por exemplo: chega uma hora que você não sabe se o ciúme vem dessa tal intimidade ou se é, na verdade, falta de intimidade... se deveria ter mais.
O fato é: sinceridade acima de tudo. Sinceridade é a resposta da intimidade. Boa ou ruim, as duas quando andam juntas são perfeitas.
Diga tudo o que você pensa. Não importa o que o outro vai pensar; o que importa é que você diga a verdade. E se não souber a verdade, diga que não sabe."

Minha pergunta é: qual é o nível certo de intimidade?
Minha resposta é: não dá pra saber. Mas quanto mais, melhor.

Confuso, não?
Depois, se puder, me conte o que entendeu.

domingo, 18 de outubro de 2009

Após um tempo... eis-me aqui de volta. De novo.

Não, eu não desisti do blog. Só passei por um momento distante dele.
Nesse tempo já pensei em postar tanta... mas tanta coisa... mas a maior parte eu estava na estrada, impossibilitada de escrever.
Nesse tempo decidi fazer o que tinha de fazer, saí de um trabalho, soube de uma pessoa muito querida que morreu, fiz cirurgia, fiquei distante desse mundinho corporativo, pensei em mudar, procurei saber mais sobre coisas que eu nunca havia procurado, dei mais valor à vida, à saúde e ao tempo.
Vi gente diferente, conheci gente nova e tenho conhecido mais sobre as pessoas que eu já conhecia... e cheguei à conclusão de que as pessoas são ruins. São más. Uma boa parte, que usa máscara de bobo alegre, não passa de meros mentirosos e falsos.
Não estou fazendo um posto contra ninguém específico, antes que alguém se doa... estou só escrevendo exatamente aquilo o que tenho visto. Veja pelo nome do blog: salesavista. :)
O bom é que as pessoas boas mostram na cara quem elas são. E é por essas que eu me apaixono diariamente. Amigos que ficam pra vida toda.
Enfim. Hoje não tem imagem, não tem vídeo nem coisas bonitinhas.
Hoje, aqui, tem realidade.
É dela que eu ando vivendo, e cada dia me mostrando mais sincera.

terça-feira, 14 de julho de 2009

E você? O quê você faria?



Você nasce, cresce, aprende e constrói.
Chega o vento e destrói.
O que você faria?

Você nasce, cresce, aprende e constrói.
Chega um asno e destrói.
Me diz: o que você faria?

Adoraria considerar aqui tudo o que penso sobre isso.

Mas no momento, prefiro pensar.
Pra pensar.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Presentinhos: dos fofinhos aos safados

Presentinhos, dos culturais aos safados

MENINAS CULTURAIS
Livro A VIÚVA CLICQUOT
Tilar J. Mazzeo conta como uma mulher tomou as rédeas da vinícola depois da morte do marido e revolucionou o mercado de bebidas. Rocco, 302 págs., R$40

PESSOAL MUSICAL
Live in London - Leonard Cohen (Sony)
Leonard (75 anos) reuniu nessa obra os maiores clássicos de sua carreira em roupagens novas. As letras impressionam.

JazzMasters 2 - The Best of Groove
É um CD do programa Jazzmasters (Rádio Eldorado), numa pegada mais Groove. Adorável, tem sido meu som ambiente (diga-se casa+carro) na última semana e, pelo jeito, vai durar por um bom tempo. Uma tomada de músicas conhecidas e outras nem tanto. Amei! Fora que a capa e o CD em si (original, tá?) é lindinho.
Se quiser fazer uma balada light e gostosa, abra o site e deixe rolar o som...

TARADAS, SEXUADAS, OUSADAS e MENINOS SAFADINHOS
Adorei quando vi numa revista: "Ideal para quem namora à distância, esse vibrador é acionado quando o celular toca. Hahahaha... mais criativo, impossível!
Custa... ok, caro. Mas deve ser muito interessante. Ousado eu sei que é, .
Uma bagatela de R$529.Mas vale visitar o site, uma boutique de acessórios digamos "interessantes". Site fofo, música instigante e conteúdo "PENETRANTE". Mas ainda não estão disponíveis todos os produtos, então deve valer mais uma visitinha na loja.

DICA
A marca de maquiagens canadense (que toda mulher que conhece um pouco adora) MAC tem um programa chamado Back to M.A.C. vem incentivando a reciclagem: a cada 3 embalagens vazias que você devolve para a loja, eles te dão (de graça!) um batom novinho.
Mais cositas no site.

terça-feira, 7 de julho de 2009

Tão sem idéia. Sem ideia. E sem nada.


É... até ideia mudou nesse ano.
Pra mim idéia é idéia. E ponto final.
Mas... como no post anterior... mudança é mudança. E a gente tem que acatar.

Sim, parece que estou sem ideias. Ou melhor... falta de criatividade.
Então fica aqui minha idéia: mude. Faça diferente. Olhe, sorria.
Hoje vi uma pesquisa sobre o comportamento da criança, dos teens e dos jovens.
E vi uma das melhores partes da minha vida (há pouco tempo atrás) passar aos meus olhos em poucas duas horas. Foi lindo. E é por isso que eu digo:


Mude. Faça diferente. Olhe, sorria.
Digitei "NADA". E saiu isso aí:


quarta-feira, 1 de julho de 2009

"Olha o copo e enche, pô!"

Vamos falar sobre mudança.
É isso mesmo: mudança. Aliás, mudanças.
Num momento de muitas mudanças você para pra repensar algumas coisas na sua vida. Certo?
Sim, claro. Sempre.
Então vamos lá: mas que tipo de mudança estamos falando?
Mudança, mudar... a gente passa por isso o tempo todo.

Digitei "mudança" no Google e o que veio?
Em primeiríssimo lugar vieram os links patrocinados de empresas e mudanças (sim, carregamento de móveis). Depois um pouco sobre mudança no ambiente corporativo e em seguida mudança de clima.
Bom, vi que não é na busca que eu vou ganhar mais inspiração. Então decidi me inspirar no que mais gosto: no meu pensamento e nas experiências de hoje.
Dizem muito por aí (e, sim, eu também digo) que toda mudança tem seu lado positivo. Na verdade eu prefiro só ver o lado bom das coisas. Sabe a metade do copo cheio? Faça um pouco diferente... olha o copo e enche, !

Se você ver a vida passar e levá-la como um cotidiano, um dia a dia normalzinho, tudo bem. Se isso te faz feliz. Eu acho engraçado, mas existe gente que se incomoda com mudança. Acredita?
Eu adoro!
Porque a mesmice é chata. Como dizem no mundo corporativo, é "boring".
Mesmo que as mudanças sejam ao contrário do que você quer, ela é boa. E se for pra melhorar, que seja não melhor... melhor é pouco. Que seja PERFEITO. ;)
Mudar de casa /
Mudar de vida / Mudar os hábitos / Mudar as amizades / Ganhar amigos / Mudar o cotidiano / Ganhar na Mega Sena / Perder tudo / Casar / Separar / Mudar de emprego / Perder amigos / Perder peso / Perder parentes / Ganhar um filho / Ganhar parentes / Terminar um namoro/ Pintar uma parede / Deixar e ser criança / Ficar velhinho Esfriar / Esquentar / Adoecer / Se cuidar.
Mudar de ideia. Ou mudar de idéia?
Sempre tem um lado bom. Sempre.

Quando são as outras pessoas que resolvem mudar, isso também muda pra você. Sua vida, que faz parte da vida dos outros (aliás, de muita gente) também passa por mudanças. Você sente saudade. Você relembra muita coisa.
Mas o mais importante é saber que o que foi não será como antes. Mas você pode fazer com que aquele antes seja um aprendizado para o que vai mudar. E aproveite ao máximo essas mudanças.
E mantenha quem e o quê você gosta aqui ó: bem pertinho de você.

E, para levar prum lado mais icônico/engraçado, elegi hoje como favorita a música da Cindy Lauper "Money Changes Everything":


domingo, 28 de junho de 2009

Chupa que é de USA!

Hoje, Twitteros de plantão, jogo so Brasil e: CHUPA.
Sim, chupa!
Os brasileiros aderiram ao #chupa, ganhamos de goleada (lindo jogo, por sinal. Mas eu só ouvi os últimos gols do Brasil) e o que eu mais gostei foi: #chupa que é de USA.

E o tal Ashton-Twitter-Senhor-Demi-Moore, como sempre, bombando nas tagzinhas (que eu não tenho muita familiaridade... mas enfim. Tô aderindo, né.) me lança uma perguntando que que era esse tal de chupa.
Hilário! Adoro essa tecnologia que une as pessoas. Por mais diferente que elas sejam, todo mundo adere ao mesmo "chupa".

sábado, 27 de junho de 2009

"Mãe, tô em Cannes e o Michael morreu"

Hoje acordei inspirada. E, como o blog anda meio "com a atualização lenta...", resolvi dar 3 cartadas de uma só vez. Fazer o quê? A cabecinha funciona às vezes em um turbilhão...

Bom, a questão é que eu não posto minha vida aqui nesse blog. Mas, as últimas notícias merecem um pouco de particularidade hoje.
Eu queria primeiro contar que nessa semana (maravilhosa, por sinal) nós MÍDIAS tivemos um dia especial. Sim, o dia do Mídia. Mídia on, mídia off, mídia. Qualquer que seja o mídia (e não se apegue ao qualquer, por favor. É só uma maneira de dizer...) saiba que ele é abençoado. Porquê? Além de ser publicitário, trabalhar mais de 10 horas por dia e ser um filtro entre umas belas várias áreas dentro da agência ele ainda é simpático, tem jogo de cintura e mexe com números!! Então. Abençoado. ;p

Voltando ao mérito da questão, além desse Dia do Mídia tive uma notícia maravilhosa: ganhamos Cannes! Leão! De prata! Sim, e de mídia! Clique para ver mais sobre o projeto/Cannes.
Notícia boa? Não... ótima! Parabéns pra nós!
No site (clique na imagem) tem tudo do projeto feito pela Wunderman, Land Rover e em parceria com a Discovery Channel que, maravilhosamente ganhou o prêmio. E com muito merecimento. Do início ao fim, com todos MUITO envolvidos, é um projeto maravilhoso. E que merece aplausos.






E, por último, quero deixar aqui minha tristeza. Sim, tristeza. Eu sei que deus e o mundo estão falando e escrevendo sobre o Michael. Mas eu, fã mesmo, daquelas que aos 10 anos de idade gravava os especiais da Bandeirantes (atual TV Band) que passavam uma batelada de clipes do Michael... e eu ficava dando REC>PAUSE>REC>PAUSE. Editadinho. Manual, mas adorável. E que guardo até hoje. Muito... muito triste! Principalmente porque ele era o único cara que eu pagaria caro (e digo, bem caro) para assistir. Infelizmente, o prazer de vê-lo no palco ao vivo eu não vou ter. Mas... enfim. "Billie Jean is not my lover". Mas o Michael era.
Piegas, mas sincera.
E agora, saudações a todos.
Sales de volta à ativa. Pra quem gosta e entende como quiser.
:)

segunda-feira, 15 de junho de 2009

I believe in miracles... You sexy thing!

Tendo em vista um período de frio, febres, tosses e mais algumas coisinhas ficou tudo um tanto quanto abandonadinho por aqui.
Mas eis-me de volta para animar e aquecer um pouco mais os coraçõezinhos e cantinhos de boca sorridente que adoro ouvir dizendo: "vi o seu blog e adorei". ;)
Bom... e após esse período torrente de paixões (dia dos namorados) vi a seguinte nota :
"Amor desativa o senso crítico do cérebro
Dito popular antecede a Ciência quando diz que o sentimento é cego"
. Mereço?
É... acho que mereço, né? Amor é cego mesmo. Dá uma lida na matéria quando der. Você vai se entender quando se pegar com aquela carinha de bobo apaixonado a qualquer hora do dia...
Então lá fui eu buscar variedades de uma música que ultimamente tem me "aquecido" muito... nos embalos apaixonantes das últimas semanas. O comecinho dela (sim, da música) é o que mais me atrais. E a parte SEXY, óbvio, que está até no nome da música, me atrai mais ainda.

Selecionei os melhores. De verdade... não descobri se o vídeo 3* é o clipe original da música. Se alguém souber, por favor, me avise. Falta muita informação dessa banda na Internet.
Mas como o que vale aqui é a música e a diversão (fun fun fun!) que ela proporciona... vamos lá!

Vídeo com a música orginal YOU SEXY THING



E, mais tarde... uma animaçãozinha que eu, à minha vista, adorei. A inter pretação do rato é hilária e muito sentimental...



Talvez seja o clipe original:


Ah, volta no primeiro vídeo e dá uma olhadinha... no minuto 3:20. Me peguei pensando "o que seria aquilo (quando assistir você vai entender o que estou falando) e a reboladinha sensual/sexy/sedutora naquela calça branca. Só pode ser chocolate branco!!

E, pra finalizar:


Eu acredito em milagres sim. E em amor à primeira vista. E na reboladinha do moço da calça branca.
;p

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Me explica essa rebolada! (Don't Talk Just Kiss)

Após um período sem escrever (devido às férias da pessoa que aqui vos "fala"...)

Fala... fala bem sério pra mim!
Sentada na cadeirinha, numa tarde de trabalho e, de repente, uma amiga me chama e diz: Sales, olha esse clipe!!!
Vamos lá. Peço que assistam e depois leiam as minhas considerações.
Ah, e depois riam... riam à vontade. ;p



1) A melhor rebolada. Melhor que qualquer Sheila do É o Tchan
2) Beijos sexies (que vem do SEXY mesmo), com boquinhas e linguinhas (adoro!!!), com direito a uma pintinha no estilo "garota francesa".
3) Mãozinha n cabeça careca no comecinho do clipe? Me lembrou alguém em algum momento...

4) "Pra frente e pra trás; pra frente e pra trás" (balança o quadril, garotão!)
5) Exatamente nos 00:42 ele canta alguma coisa que não condiz em nada com a letra da música. Eu não entendi. Se alguém entendeu, por favor, me explica!!
6) Que raio de Baby é esse que aparece toda hora que ele canta "babe"?? Me fala. Por favor. O clipe é SEXYFUN. Não é?

7) Ele é melhor de frente do que de perfil. (nada contra os narigudinhos do meu Basil, mas...)
8) Coletinho sem camisa? (quem me conhece já imagina a minha cara)
;p

Rebola, Babe. Rebola... and kiss. Don't Talk.

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Simplicidade

A flor, a casinha, a janela, as montanhas.
As ruas, a igrejinha, o chinelo, a panela.
Uma lua linda lá no céu e me lembro da banda tocando lá na praça.
Um céu maravilhoso nos espera, todos os dias.
Acho que vou lá pra ver.

(Dica: ouça o primeiro vídeo vendo as imagens do segundo. É lindo.)




Musiquinhas leves com voz doce que fazem muito bem.
E, claro, para tematizar o momento.
SIMPLICIDADE.
Por mais que fale do glamour nada supera a simplicidade. E é com ela que eu fico.
É muito mais gostoso.

E eu acho que vou lá ver.
;p

Quanto mais simplicidade melhor o nascer do dia.

sábado, 25 de abril de 2009

Entre roupas e homens fico com o melhor conteúdo

"Ultimamente ler revistas faz parte do meu dia a dia. Reivistas mesmo, papel, impresso... aliás, adoro o cheiro do papel. Aquele chierinho de cor, da impressão... eu gosto muito.
Bom, a questão é que, entre uma revista e outra percebi que me perco mais olhando coisas bobas em revistas femininas. Coisas do tipo> as roupas, o que está na moda, itens de maquiagem, quais são os melhores produtos para cada tipo de pele, sapatos, notícias do que está acontecendo de mais "quente" na vida das pessoas badaladas.

Fútil? Não. Passatempo mesmo.
E nessas leituras vejo que, de classe AA ou de classe B a maioria das edições são grandes lojas multimarcas. Lojas de departamento.
Não que as masculinas e outras não tenham muitos produtos... mas a vastidão de itens com breve descrição + preço dessa maioria feminina é enorme. Enorme mesmo! Não estou falando sobre propaganda (o que afinal, seria até estranho... já que pago as contas por causa dela), mas de matérias mesmo... conteúdo. São matérias que nos instigam a querer conhecer, saber mais e principalmente experimentar vários dos produtos/roupas/acessórios, nem que seja pra ver ou sentir
"como ficaria em mim".
É por isso que sou a favor de mais revistas femininas com conteúdo masculino.
Não... não sobre carro e futebol.
Estou falando de revistas com homens nus."

Quer melhor conteúdo?
Agradecimento: cooperação de imagens: Lopito.

Mostre o que você quer que vejam. E só.

"Hoje eu vi.
Vi que às vezes assisto algumas coisas que eu nem quero realmente assistir.

A internet.
As vidas das pessoas estão estampadas ali... bem na sua frente. Basta clicar e um mundo de vidas se abre, facilmente.
Tem quem mostre mais... tem quem mostre menos... e tem quem nem mostra.
Pessoas que mostram demais: erram. Já os que mostram menos, devem ter seus porquês. E quem não mostra, simplesmente não gosta.

Agora pare para pensar: qual deles é você?
Eu já fui sim alguém que mostrava demais, aparecia demais, enfim. Era "demais". Puro enorme conteúdo de Internet... mas um conteúdo que só servia de "telinha pros outros assistirem".
Aí pensei: "quem realmente me assiste?".

E vi que muitas vezes quem te assiste não é exatamente quem você pensou.
Quem te gosta te assiste. Quem te odeia também.

Por isso, com o tempo, resolvi que gostar demais e odiar já não fazia mais parte da minha vida. E decidi que cada um é um. E que os problemas e as soluções também.

Me peguei hoje vendo fotos, textos e coisas sobre a vida de uma pessoa. E não gostei do que vi.
Aí você me pergunta: por quê?

E eu te respondo: porque eu sinceramente nem me importo com essa pessoa. Nem faz diferença na minha vida, nunca fez (e não... não é um ex-namorado... e nem uma ex-melhor amiga). Mas eu vi tanto da vida dessa pessoa... que me senti meio assustada por um momento. Não é alguém que eu goste... e nem alguém que eu desgoste. É simplesmente alguém que eu pouco conheço.
Mas eu leio tudo isso! E quão ridículo isso é!
Não que sua vida seja ridícula, mas vejo que estampar diariamente "um dia estou bem", "outro dia estou com raiva", "ai, como hoje sou feliz!", "céus, ele me abandonou!" é um tanto quanto desnecessário. Também vejo que estampar suas fases, do tipo... hoje é meu amigo; amanhã já não é mais; o que dá pra perceber pelas fotos, por exemplo... também não é uma coisa tão boa assim.
Pra quê ficar mostrando ao mundo suas perdas e suas glórias?
Você é interessante, todo mundo é. Mas para as pessoas certas... aquelas que te querem bem. E que não precisam fuçar na sua vida pela internet pra saber quão boa ou quão ruim a sua vida está.
É só ligar, bater na porta, escrever uma carta. Sei lá! É só perguntar!

E eu tentei entender... as pessoas fazem isso hoje em dia porque se sentem sozinhas? A realidade é que quem aparece demais sempre mostra uma vida intensa, cheia de sorrisos, dezenas de amigos, viagens maravilhosas. Mas não de uma forma normal... e sim um tanto quanto forçada, um tipo de vida perfeita.
A não ser que você queira ser uma pessoa famosa... aí sim... vai tentando que uma hora, quem sabe, você chega lá!
Mas eu vou contar um segredo: amigos, sorrisos sinceros, lugares estonteantes e felicidade constante são impossíveis medir. E muito menos mostrar.


Um outro exemplo que vi esses dias´e que me deixou de queixo caído foi esse:
Li um texto pessoal que falava mal de alguém. Sim, bem mal. Mas não citava nome.
Eu fique assustada de novo. Aliás... melhor: fiquei com dó dessa pessoa.

Uma pessoa que se mostra tão autosuficiente pela internet, por que "odeia" uma pessoa sublinarmente e coloca pro mundo todo ler? Já que é tão simples estampar sua cara aos 10 ventos, porque não fazer o mesmo na hora de "odiar"? Vá lá, diga na cara. É simples.
Mas por favor... não estampe isso na internet.

Sempre... alguém que mal te conhece pode escrever um texto num blog sobre você."

(Esse texto não foi baseado em pessoas reais. É apenas um texto...)

segunda-feira, 20 de abril de 2009

You don't have to be beautiful to turn me on

Ninguém melhor que esse cara aí embaixo pra expressar tudo de bom.Sim! Prince! O cara!Sua blusinha curtinha, barriguinha chapada e uma jaquetinha invejável. Além de seus pelinhos no meio do peito que formam um coraçãozinho. (na vai me dizer que você não percebeu...)Rebolado? Uhhhhh... o melhor!
You don't have to be rich to be my girl.E precisa dizer mais alguma coisa?Realmente, fiquei meio sem o que fazer, lembrei de uma viagem de ouvimos várias vezes essa música: Kiss.Dá pra passar o tempo, remexer as cadeiras, balançar os pezinhos ou mesmo só batucar na mesinha.
Enjoy!

Prince - Kiss


Procurando por aí achei essa versão menos ousada...



e depois.. claro... sempre com muita bizarrice na net... lá vem a melhor de todas, vídeo feito por uma família, engraçadíssimo.
Assista até o finalzinho, quando eles se juntam pra dar o tchauzinho...

Prince - Kiss - The best free videos are right here
Kisses!

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Ave Maria, quanta ressaca!

Imagine-se saindo do carro, pegando as coisinhas de praia (chinelo, bolsa, canga, garrafa).
Aí você caminha em direção à esquina, vira à esquerda e de repente: vê um bando de pessoas correndo em sua direção, com muita água correndo atrás delas.
Não é sonho, nem filme, nem pesadelo. E nem o Tsunami. Trata-se da ressaca.
Não a minha... a do mar mesmo.


De acordo com o
Michaelis ressaca é:
1 Fluxo e refluxo das ondas. 2 Fenômeno produzido pelo refluxo das ondas, no mar, sob o nível médio das águas. 3 Porto formado pela maré cheia. 4 Cansaço, enfado após uma noite passada em claro. 5 pop Mal-estar no dia seguinte ao de uma bebedeira. 6 Inconstância, versatilidade, volubilidade.


Então, seu bêbado que está lendo esse post, estamos falando do refluxo do mar. Ok?



Homem morre afogado durante ressaca no litoral paulista
Pesquisando, vi que no dia 25 de abril do ano passado (2008) o mar ocasionou alguns grandes problemas por causa de um ciclone extratropical, principalmente no RJ.
Nesse último fim de semana (11 de abril de 2009) aconteceu novamente, mas dessa vez em vários estados brasileiros. O comecinho do texto refere-se justamente a esse dia de 2009.

E o site de previsão havia dito: 0% de chuva no sábado e no domingo. Com sol.
Ressaca nunca é boa... isso é um fato. Previsão também não.

Outro aprendizado do final de semana foi: todo mundo tem uma Maria dentro de si.
Eu tenho uma Maria, você tem e até seu vizinho tem. Basta saber onde ela está e como deixá-la sair.
Veja a história abaixo:
S.M., garota paulista deixou sua Maria sair numa noite enluarada próxima ao mar. Quando Maria estava por vir S.M. ainda teve tempo de avisar os demais acompanhantes. S.M. foi barrada na porta de uma danceteria e a partir daí sua Maria começou a sair. Moradores da cidade relataram ter visto roupas íntimas desenhadas à mostra na janela de um carro no qual, perigosamente, Maria estava se libertando. Após um mergulho inesperado no mar de ressaca do domingo, S.M. deixou sua Maria sair, o que ocasionou alguns problemas inesperados, como enjôos, fadiga, fortes tonturas, cansaço excessivo e falta de rigidez das pernas, além de falha da memória.
Ou seja: o mar também deixou a Maria dele sair.

Saldo:
* muita água;
* as ondas mais bonitas e ferozes já vistas de perto;
* ressaca.
Ave Maria, quanta ressaca!

quarta-feira, 8 de abril de 2009

1 semana, 1 dia e 1 idéia

Uma semana. Tempo suficiente para muita coisa acontecer.

Não deixei de postar, nem abandonei o blog. A correria e falta de tempo me atrapalharam tanto nos últimos dias que ficou um vazio, branco, parado.
Mas cá estamos nós novamente! Então, vamos lá.

Última semana de um velho ano, inferno astral, atrasos, mudança de lugares, ares novos, pessoas indo, pessoas vindo, idade chegando, jobs estourando... e você ainda olha pra tudo isso e pensa: "eu não vivo sem isso".
Workaholic?
Não.
Louco?
Também não.
O fato é que você adora o que faz. Aliás, você ama.
Faz bonito, com gosto e bem feito. E se não ficar bom, você vai lá, faz melhor, corrige, refaz, pincela aqui, redobra dali... e quando termina sempre tem uma novo job para começar!

Se você é assim provavelmente é do tipo que adora mudanças.
E se você adora mudanças vai entender bem o que estou dizendo.
Mudar pode ser bom, mas também ruim.
Eu, por exemplo, semana passada fui obrigada a escrever em teclado americano. E agora erro em tudo quanto é teclado em português. Bobeira? Que nada. São essas coisinhas que fazem a vida mais engraçada. E animada! Porque quando erro, rio de mim mesma, paro um pouquinho e corrijo, pensando: "poxa, como eu me acostumei com isso tão rápido?".

Se você ler nas entrelinhas e aplicar isso pra qualquer momento de sua vida (que tenha mudança) vai sacar que é fato.

Agora... mudar também pode ser ruim. Ainda mais quando você "decide" mudar seu comportamento.
Quem decide mudar comportamento é porque viu erros no seu jeito de ser. Perfeito. Mas existe uma grande distância entre mudar seu comportamento e corrigir seus erros, tentando melhorar. Alguns podem não ver assim como vejo; mas pra mim é assim.
Quando vejo alguém mudar o comportamento, como se fosse o dia e de repente virar a noite, eu me sinto triste. Como dizem por aí... tristeza alheia. Isso mesmo... me pergunto pra quê radicalizar? Assim você só mostra que não era feliz consigo mesmo, e ainda fica explícita sua infelicidade.


Por isso eu defendo a idéia de que mudar é sempre bom.
Mas sempre pra melhor!
E não necessariamente em uma semana... isso pode acontecer em um dia!
Ou melhor: 1 dia.

(Ps.: meu português deve estar errado nesse post. Soube que idéia não tem mais acento. Mas a minha idéia, dessa vez, não é mudar. Existem mudanças, certas vezes, um pouco desnecessárias...)

domingo, 29 de março de 2009

Então, o melhor é ficar distante?


Conversando outro dia com uma pessoa amiga (não vou citar nomes, pois esse blog está com muuuita audiência... hahahaha...), papeando como sempre do tipo "oi, td bem? como vai?", ouvi o seguinte: "Nos gostamos, mas nos machucamos sempre. Então, o melhor é ficar distante."
Não, não tem a ver comigo e essa pessoa. E sim com essa pessoa e um outro alguém. Aí comecei a pensar...

Por que duas pessoas que se amam deixam o mundo interferir em suas vidas? E por que machucar um ao outro, sendo que a vida está aí pra ser vivida e bem aproveitada, justamente com quem amamos?

Lembrei de algumas coisas... refleti sobre o passado... histórias minhas e de pessoas que conheço bem... e cheguei à conclusão de que é fato: todo mundo passa por isso uma vez na vida.


Mas por que machucar ou se distanciar de quem você realmente gosta?
Se essa pessoa já tiver uma vida, um casamento, um namoro ou algo que já tenha importância, ok; nada mais correto que se distanciar. É questão de respeito, tanto pra você quanto pras outras pessoas envolvidas.
Mas se ninguém tem nada que realmente "prenda"... qual seria a explicação pra essa distância?

Existem pessoas que, por mais que queiram ficar juntas, não se dão. Ou pelo jeito de um e o outro não aceitar, ou pelo fato dos moldes da criação dada em casa ser levada muito a sério, ou por um brigar demais e o outro não aguentar a barra... existem esses e muitos mais motivos. Mas uma coisa é fato: quem gosta quer estar junto. Aceita. E quem aceita, ao meu ver, é abençoado, pois está apto a mudar seus conceitos, se renovar e mostrar, não pros outros, mas pra si mesmo, que é corajoso o suficiente pra aguentar as consequências.

E outra coisa é fato: pra saber se vai dar certo, você primeiro deve tentar.

Mas, se as duas pessoas estão próximas é tão simples se aceitar e se ajudar! Existem pessoas que quebram as barreiras dos quilômetros, países, continentes... e mesmo assim estão juntas. Unidas por um sentimento e pura sinceridade. E pela vontade... única e exclusiva... de estar próximo.

Proximidade não é necessariamente estar perto. Proximidade é o máximo do querer.
E, enquanto as pessoas deixarem se levar pela "audiência" que há em volta de suas vidas, a única proximidade que fica é aquela na qual cada um se deixa levar.

E você? Está próximo de quem? De quem você realmente gosta?
Primeiro fique mais próximo de você mesmo... o resto é a vida quem trás.


;p

sexta-feira, 27 de março de 2009

BBB com Dona da Daslu e Beira-Mar

Eu, nos papos de internet da vida com amigos, de repente me deparo com isso:

BBB na sua casa: Caneta espiã com filmadora. Confira aqui!


Cliquei.
"Essa discreta caneta de agente secreto apresenta uma memória flash de 2GB embutida e grava e armazena quase 6 horas de vídeo com áudio."
Ficou curioso?
Custa nada mais que uma bagatela de R$ 599,90! Uhu!

Depois... bundando na internet... passeei pelos portais... e vi que hoje o dia foi praticamente de uma notícia só:
Dona da Daslu foi liberada pelo STJ, após ter sido presa ontem em São Paulo condenada a 94,5 anos de prisão
A notícia estava estampada na capa de 3 dos maiores portais de notícias do Brasil. O dia todo. "
Proprietária da Daslu deixa penitenciária em SP"; "Justiça concede liberdade a Eliana Tranchesi, dona da Daslu, e outros seis condenados"; "STJ determina libertação imediata de dona da Daslu"


Mas veja só a melhor de todas!

STJ nega pedido de habeas a Fernandinho Beira-Mar
O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou hoje pedido de habeas-corpus ao traficante Fernandinho Beira-Mar. (...) Beira-Mar foi condenado a 29 anos e 8 meses de prisão pelos crimes de tráfico de drogas e armas e lavagem de dinheiro. Segundo investigação da Polícia Federal (PF), Beira-Mar fazia parte do grupo criminoso Comando Vermelho, com ramificações na América Latina.

Não contente, busquei algo mais sobre eles e encontrei a resposta de tudo isso:

http://www.mercadocompetitivo.com.br/site/index.jsp

Agora pense comigo:
Misture tudo isso numa casa ou num liquidificador. O que vai dar?
Está muito óbvio. A próxima notícia deveria ser:

Eliana Tranchesi não foi presa. Apenas criou uma ação para encontrar seu executivo para áreas administrativas e financeira em Campo Grande, em visita rápida de 1 dia.
"Eliana visita Beira-Mar na prisão para assuntos Dasluzísticos e grava tudo com sua caneta espiã. Veja o material completo, em alta qualidade no YouTube."



Para saber mais:
Nota Terra:
http://noticias.terra.com.br/brasil/interna/0,,OI3664349-EI306,00-Proprietaria+da+Daslu+deixa+penitenciaria+em+SP.html
Nota UOL: http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2009/03/27/ult5772u3410.jhtm
Nota Yahoo!: http://br.noticias.yahoo.com/s/27032009/25/economia-stj-determina-libertacao-imediata-dona.html
Nota MSN: http://noticias.br.msn.com/artigo.aspx?cp-documentid=18825072
E se você se interessou pela caneta, quer ser o novo 007 ou quer fazer um BBB em casa:
http://www.obabox.com/produto.asp?idTipoProd=A0

quinta-feira, 26 de março de 2009

Um signo que tem chifres...


Recebi um e-mail de signos hoje.
Olhei na listinha, o primeiro obviamente: áries.
Descrição: ÁRIES. O Diabo de Desafio Enérgico.

Diabo... aham... Diabo! A única coisa que fiz foi rir, claro.
Seguindo a descrição vi quão intrigantes somos.

Dê uma olhadinha na descrição completa. E depois... diga-me o que acha.

"Vai ser fácil identificar essa gente. Num grupo de pessoas, se alguém se comportar de modo diferente, um tanto sem paciência, se movimentando sem parar, percebendo tudo ao redor e dando uma impressão de que logo vai embora, não tenha dúvida : você encontrou alguém de Áries. Assim é este ser tão inquieto e agitado. Cheio de energia, impulsivo e instintivo, o ariano sabe fazer de tudo um pouco, praticar esportes, estudar muito, se aborrecer e largar tudo. Objetivos, francos e diretos os arianos são descomplicados e péssimos mentirosos. Os arianos possuem uma energia criativa admirável e um entusiasmo contagiante, sempre em busca de novidades, que os mantêm ocupados até que a novidade passe. Competitivos por natureza eles sempre estarão desafiando as pessoas ao se redor. Com o pavio curto e um temperamento explosivo, nem sempre são briguentos, mas desafiar as pessoas ao redor faz com que seus feitos sejam mais heróicos, e eles adoram este aspecto de heroísmo em tudo o que fazem, mesmo nas mais simples tarefas.

Ir ao banco pagar uma conta significa saldar uma dívida e enfrentar obstáculos imensos tais como atravessar a avenida cheia de perigosos motoristas e enfrentar a fila repleta de concorrentes e inimigos. Eles são assim mesmo : meio exagerados. Mas há dinamismo em seus atos e é ótimo ter pessoas assim ao nosso redor, que estão a todo instante nos instigando, mesmo que insistindo e fazendo você perder a paciência. Agir ! Esta é sua função. Bem... pensar antes é um mero detalhe para o ariano. Se ele pudesse parar e pensar antes de agir, muitas de suas coisas teriam mais resultados práticos e não se sentiria tão frustrado. Como é muito impulsivo e rápido ele tende a tomar decisões bruscas e ignora pequenos detalhes, o que os faz passar por muitos pequenos problemas, que, por sorte (e eles têm sorte) sempre acabam se resolvendo. São bons líderes e são ambiciosos, nem tanto pelos bens materiais, mas pelo puro reconhecimento. Sempre querendo ser os primeiros poderão atropelar, e podem mesmo, as pessoas lentas que se põem em seu caminho. Mandão ? Não. Ele só acha que tem mais o que fazer do que as pequenas tarefas ligadas à manutenção, limpeza e organização, afinal, ele tem mais o que fazer : é Ariano.

Fazer amizade com a turma de Áries é muito fácil : eles é que fazem amizade com você. Mesmo que você não queira ele logo vai puxar um papo e se interessar pelo que você faz. Talvez você se irrite um pouco com a sua constante necessidade de atenção : você tem que conversar com ele, e só com ele.

É ótimo ter a amizade de um ariano. Eles são muito fiéis e calorosos. Se por algum motivo qualquer ele brigar com você e cobrir você de tapas e palavrões, não se assuste se no dia seguinte ele cumprimentá-lo como se nada tivesse acontecido. Ele esquece facilmente o motivo da briga...que briga ? Não mexa com os amigos dele ! Ele os protege, mesmo que tenha brigado com eles... eles brigaram ?

Só por pertencer ao elemento fogo já se tem idéia de como o signo de Áries marca essa gente. As paixões são tão intensas que sobem em altas labaredas, fazendo com que ele entre de cabeça nas mais loucas paixões.

Parece que estão sempre fazendo arte, como se fossem crianças estabanadas, mas mesmo assim, mesmo nestas atitudes mais imprudentes, costumam acertar. Parece que têm sorte.

A ariana adora se entregar à sua profissão, vencer e desfrutar tudo que o sucesso pode proporcionar. Nenhuma mulher se agarra com tanta gana quando o assunto é vencer em uma profissão. As empresárias mais agressivas, as advogadas mais bem conceituadas, normalmente são de Áries. Basta perceber como Xuxa e Adriane Galisteu costumam correr atrás do que gostam para perceber o que estou dizendo.
Deixa-la longe daquilo que gosta de fazer é um pecado!
Deixe que ela se realize com o que gosta e terá uma mulher muito mais amável, sensível e carinhosa. E tente esquecer que às vezes ela parece amar mais seu trabalho. Do contrário terá uma pessoa amarga e rancorosa, atormentando-o com seu mau humor. "

Atividades Intelectuais e Artísticas
Ator
Escultor
Pianista
Publicitário
Trompetista

Só tenho 1 coisa a dizer: medo desses sites de astrologia. Muito medo...

O certo e o errado

Esse era um tema que, sinceramente, eu não queria escrever.
Mas foi mais forte que eu...

As duas palavras não são do tipo que procuramos no dicionário... simplesmente porque fazem parte das primeiras palavras e conceitos que aprendemos no começo da vida, quando pequenininhos.
Mas, como você sabe que eu não me contento, fui lá pra conferir.
Assustei!
Existem muitos sinônimos para "certo". Entre eles, os mais destacáveis pra mim foram: verdadeiro, evidente, combinado, determinado, que sabe bem, exato, preciso.
Aí fui verificar o termo "errado".
Sustinho...
Apenas três descrições, das quais destaquei: errôneo, falso, que perdeu o rumo.

Outro dia entrei em uma comunidade que dizia: "Não existe certo e errado. Existe o que é melhor pra você." Me perguntei: Será?

Veja bem essa história:
"Quando eu só queria o certo, demorou um pouquinho, mas ele chegou na minha vida.
Quando eu vi que era bom, fiquei feliz e bem completa.
Mas quanto mais eu era certa, mais sincera eu queria ser. E esse foi o maior e primeiro erro. Falei o que queria, deixei tudo às claras. Mas, infelizmente, a verdade dói em quem não está pronto para ouvi-la.
Então, optei por parar de ser tão sincera. E me atropelei... troquei os pés pelas mãos.
Disse o que não queria dizer e fiz o que não queria fazer.
Tentei consertar mas, sem eu mesma me olhar, estraguei tudo o que havia feito.
Errado. Eu certamente errei.
E quando decidiram mentir pra mim, eu errei mais uma vez. Menti em cima da mentira contada... e foi aí que tudo virou um círculo.
Mas já eram tantas mentiras, de todos os lados, de todas as bocas... e quando vi, eu que era tão certa já não estava mais ali."

Por isso que digo e repito (como já disse em um post anterior, de Fevereiro), pois essa é minha verdadeira essência:

Cada passo é um passo. Cada dia é um dia. E os dias não voltam...
Mas se ousar demais, saiba reconhecer seus possíveis erros.
Errar é humano. Acertar também.
...pessoas cansam
...pessoas mudam
...sentimentos cansam
...sentimentos mudam
Eu dou os meus passos, corro e posso até tropeçar.
Mas levanto, olho pra trás e abro meu sorriso mais bonito.


Se sou certa ou errada, nem mesmo eu consigo dizer.
Porque eu erro e acerto.

E a cada erro descubro o que é certo pra mim.


quarta-feira, 25 de março de 2009

Fofo e pequeno

Sim, fofo e pequeno!



Já viu o novo carrinho indiano que chega no mercado por volta de Julho desse ano?
Bom... é uma previsão. E como eu não acredito muito em previsões, creio que chegue um pouquinho mais tarde. Mas chega.

E olha só que bonita a chamada da nota: "Carro mais barato do mundo chegará ao mercado".
Melhor que isso só chocolate que não engorda, felicidade e amor constantes, sexo diário e dinheiro pra dar e vender.
Vai custar por volta de US$ 2 mil e (olha que fofo!) possui dimensões bem reduzidas:
1,6 metro de altura e 3,1 metros de comprimento. E ainda tem direito a clipezinho no YouTube!
Se você procurar nos vídeos, a maioria das matérias são reportagens de 1 ano atrás, quando a novidade do carro estava "super em alta lá fora".




O mais legal é que ainda não há nenhuma previsão de que o Nano chegue ao mercado brasileiro. Caso isso aconteça, com os impostos e custos de frete e importação, o modelo não seria vendido por menos de R$ 14 mil. Legal, né? É nessas horas que eu adoro ser brasileira.

Eu, com um desses, me sentiria muito grande.
Mas pra quê me sentir grande se eu posso me sentir uma pobre brasileira?
É como a gente diz lá na agência: "ah, tá tá... ah, tá tá tá..."

E você ainda não entendeu a comparação do 1º vídeo com o 2º, né?
Ai, Fofonildo... farinha tá barato. E tem de monte no Brasil, meu bem.

sexta-feira, 20 de março de 2009

Retoques: Tell me what you don't like about yourself

Estava navegando por aí, como sempre várias janelinhas abertas... quando vejo um link de texto (diga-se link patrocinado) chamando pra NipTuck. Adorei! Fui lá.


Não é propaganda, mas adoro MESMO essa série. Não sei se você conhece, mas deveria conhecer. É do canal FX, o assunto central é cirurgia plástica, mas se engana quem pensa: "nossa, que fútil". Não... o que mais me chama a atenção não é a cirurgia plástica em si, mas sim os assuntos que ela aborda. A falta de ética, traições, mentiras, tráfico, morte, muito sexo a olhos vistos, incesto, luxo, verdades absurdas... uma realidade nua e crua, bem pior do que a gente costuma ver por aí.
Não que eu goste dessas coisas (ruins), mas é super divertido ver essas coisas bizarras assim... na cara.
(não leve isso pra vida... por favor... é só uma série de TV...)




- 2 caras, cirurgiões plásticos muito bem sucedidos, amigos de muito tempo. Com eles há uma amiga que, com o tempo, casou-se com 1 deles. Mas ela sempre gostou do outro.
O tempo passa, o casal forma família enquanto o outro vive sozinho. Aliás, uma vida maravilhosa a dele: rico, bonito, bem sucedido, mulherengo; tem o que e quando ele quer. Mas... um dos filhos do casal na verdade é dele (do solteirão). Ah, e depois ela vira lésbica.
Fora isso, tudo sempre se resumo em uma cirurgia BEM bizarra e muitos assuntos estranhos - como o filho namorar uma mulher meio doida que, na verdade, é um homem reformado (fruto de um cirurgião de outra cidade que fez a construção vaginal e viveu um bom tempo com ela). E ela "sai" com o filho...
E sempre começa com os dois dizendo: "Tell us what you don't like about yourself."



Entendeu como é bizarro? E delicioso de ver.
Ah, e a trilha é MARAVILHOSA. Vale a pena assitir. O site oficial tem um Music Guide, por episódio.

Já está na 5ª temporada e eu assisti as 4 primeiras assim ó: grudada na telinha. Vale a pena tentar pegar na locadora só o 1º DVD e sentir o que eu estou falando. ;p

E o que mais me faz pensar é: pra quê retocar por fora o que não dá pra ser retocado por dentro?




- só coloquei alguns vídeos pois os melhores são meio impróprios... então vá a um site de busca, digite "nip tuck" e divirta-se!

Pra saber mais:
Site oficial (prefiro ele ao brasileiro):
http://www.fxnetworks.com/shows/originals/niptuck/
No Brasil:
http://canalfox.com.br/br/series/nip-tuck/

terça-feira, 17 de março de 2009

Pensei, escrevi.



Letra e tradução do vídeo em: http://vagalume.uol.com.br/dido/dont-believe-in-love.html

Eu não entendia como podia alguém não amar quando se é tão amado.
Eu não compreendia que quando alguém quebra um pedacinho do coração, ficam as rachaduras. E que elas doem.
Eu não aceitava que a falta de "eu te amo" era falta de amor, e que era inevitável.
Eu não acreditava que era possível fazer de tudo e alguém não dar valor.

Mas hoje entendo, compreendo, aceito e acredito. Sim, tudo é possível.
Mas aceitaria mais o mundo se todos amássemos quem verdadeiramente nos ama;
Em tão grande intensidade;
E
em tão pura sinceridade.

Porém, hoje ainda não sei se quero ter o que mais quero ter.

quinta-feira, 12 de março de 2009

'Harder, Better, Faster, Stronger'


A música 'Harder, Better, Faster, Stronger', da dupla Daft Punk, foi remixada com trechos do clássico 'Branca de Neve e os Sete Anoes', de 1937.
Engraçadinho. Vi hoje numa nota do Blue Bus.
Não contente procurei mais algumas coisinhas e achei esse: Daft Bodies. Espera o comecinho que, mesmo parecendo um pouco chato, fica hilário depois.


Aliás, esse último é ótimo para a memória! ;p

No Blue Bus: http://www.bluebus.com.br/show/2/89354/o_classico_branca_de_neve_remixado_com_musica_eletronica_veja_essa
Canal do Daft Punk ALive 2007:
http://www.youtube.com/user/daftpunkalive

Olhos que vivem pescando nossas vidas


Odeio admitir, mas estou eu... aqui... assistindo Sex and the City.
Miranda acaba de colocar 2 pontas de mamilos falsas e sai andando por uma festa chique.
(hahahaha... desculpe, eu tinha que rir)
Mas não... não estou tomando um Cosmopolitan e nem fumando um Marlboro.

Eu não queria escrever sobre isso, mas é mais forte que eu.
Essa coisa da cidade grande, as mulheres, amigas, fiéis, engraçadas... que falam sobre tudo abertamente, saem, se divertem, têm problemas em comum... e eu, assim como milhares de pessoas pensam: "como isso se parece com minha vida!".

É, parece. E até dá uma vontade de escrever sobre certas coisas da minha vida pessoal, sabe? Mas vem aquela vozinha interna que diz: "Melhor não. A curiosidade dos outros é fator imprescindível pra tudo o que costuma dar certo na sua vida, de repente dar errado".

Mas eu me pergunto: por que nos prendemos por causa de olhos que vivem pescando nossas vidas?
Eu não entendo, ou talvez prefira não entender...