quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Sentir.

Ultimamente, tão sem ideia, fica até difícil de escrever.
Porém, não me deixo levar por esse ímpeto vazio. Preencho com outras coisas. Coisas que outrora realizam e me fazem sentir bem.

"Sentir bem. Sentir prazer. Sentir.
Simplesmente... sentir!

Sentir a alegria de estar com os amigos... o poder de dividir momentos inesquecíveis... de falar palavras que vão durar para sempre... de descobrir que a vida é muito mais do que isso o que você está vendo hoje.

Talvez um curto período agitado não seja sinônimo de um longo período assim. Mas aproveite esse tempo, pra que seja intenso a ponto de te fazer feliz. Completo.
Em pouco tempo você pode fazer muito... muito mais do que você poderia imaginar. E sentir é a melhor parte de tudo isso!

Sentir a pele, o cheiro, o gosto... sentir a falta e a proximidade do outro... sentir palavras mesmo que não precisem ser ditas... Sentir.

Sentir me faz completar um espacinho que poderia estar adormecido.
Sentir me faz lembrar insistentemente do que é bom.
Sentir também pode potencializar um sentimento ruim de outros.
Mas se meu sentir é forte, é suficiente... pode romper com essas adversidades infantis que alguém possa sentir por você.

Simples.
Ame... pense... reflita.. perdoe.. viva... e sinta!
Simples assim."

2 comentários:

Gigi disse...

to precisando mesmo me deixar sentir... as coisas andam MTO vazias por aqui... vazias de amor, vazias de amigos (não que eles não existam, mas eu não os sinto) vazia de futuro...

Acho (espero) que tem fases da vida que ficamos assim... sem nada... sem saber de nada... sem sentir nada!

Espero que passe logo! =(

Bjao,
Gi

Carol Sales disse...

Não deve ser vazio... deve ser um momento de "paz", sem felizidade demais e sem infelicidade demais. Não é não?
:)
E passa, ô se passa!